Arquivo | Música

Dead Combo anunciam o final do projeto e digressão a dois até 2020

Publicado em 01 Outubro 2019 por RUA

Os Dead Combo anunciaram hoje, através de um comunicado, o final deste projeto que teve o seu início em 2003.

A partir do final do ano e em 2020, a dupla vai andar na estrada para terminar o seu percurso tal como o iniciou, a dois.

Foi desta forma que Tó Trips e Pedro Gonçalves se despediram dos seguidores da dupla.

 

Comunicado a quem possa interessar

“Lisboa, 01 de Outubro de 2019

 

Poderíamos começar esta carta com um passeio pela nossa história, nesse longínquo 2003 quando o acaso decidiu juntar dois corpos escanzelados que mal se conheciam e vibravam por músicas distantes. Mas sobre isso, já se escreveu e romantizou o suficiente…
Poderíamos, sem rodeios, começar pelo final, cru, directos ao assunto e sem nenhuma morna pelo caminho…

Ou então, poderíamos começar pela razão que nos leva a escrever esta carta, que é abrir-vos o jogo.
Sim, é por aqui que iremos começar.
A razão destas palavras é simples: são vocês. Vocês, as pessoas que acreditaram e apoiaram este duo que já dura há 16 anos. Vocês, que permitiram à nossa sensibilidade entrar nas vossas casas. Achámos que por este voto de confiança, devíamos ser honestos e dar-vos a escolher entre estar presentes ou ausentes nestes próximos tempos da nossa banda. Para nós, 2020 não será um ano qualquer.
Se o nosso encontro (Tó/Pedro) foi uma descoberta, uma grande amizade, um diálogo musical, um universo que se foi adensando e clarificando; se todos estes anos foram uma grande festa nas nossas vidas, não poderia ser de outra forma o nosso final. Decidimos acabar, mas acabar em grande. 
Não é um final triste, há muita coisa para ser celebrada.
De uma forma concreta, acabamos como começámos: os dois. Voltamos aos palcos com uma tour, num passeio pela nossa história. Começará no final de 2019 e acabará em 2020.

Temos um grande amor pela nossa banda, e até é poético ela acabar antes de atingir a maioridade!!! 

Muita vida a todos,”

Tó Trips e Pedro Gonçalves

Comentários fechados em Dead Combo anunciam o final do projeto e digressão a dois até 2020

System of a Down são cabeças-de-cartaz da edição de 2020 do VOA

Publicado em 19 Setembro 2019 por RUA

Com 2019 a afirmar-se como um ano decisivo para a consolidação e crescimento do VOA – HEAVY ROCK FESTIVAL, a Prime Artists anuncia agora as datas e o primeiro cabeça-de-cartaz para a edição do próximo ano. Assumindo a visão itinerante que faz parte do seu ADN, em 2020 o festival aterra de armas e bagagens no Estádio Nacional, para aquela que promete ser a edição mais forte desde a sua génese. A prová-lo, surge a confirmação de um dos mais aguardados regressos de sempre a Portugal: o dos SYSTEM OF A DOWN, quinze anos após terem atuado pela última vez no nosso país. Depois de se terem estreado em Portugal, em 1998, como banda de “suporte” dos gigantes Slayer, e dos dois subsequentes regressos já em nome próprio, em 2002 e 2005, desta vez os quatro músicos norte-americanos de ascendência arménia encabeçam a décima primeira edição do VOA – HEAVY ROCK FESTIVAL, que se realiza nos dias 2 e 3 de Julho de 2020.

Assim como muitas outras bandas de peso surgidas na reta final do Séc. XX, os SYSTEM OF A DOWN alcançaram o equilíbrio perfeito entre a fúria thrash dos 80s e a melodia do rock alternativo do início dos 90s, sendo que a toada sombria e neogótica do seu nu-metal ganhou um enorme culto numa altura em que o movimento estava em ebulição. Formado pelo vocalista Serj Tankian, pelo guitarrista Daron Malakian, pelo baixista Shavo Odadjian e pelo baterista John Dolmayan no sul da Califórnia, o quarteto ganhou rapidamente um grande número de seguidores em Los Angeles e, no final de 1997, assinou contrato com a American Recordings, propriedade do produtor/guru Rick Rubin. Editado no Verão do ano seguinte, o álbum de estreia atirou-os para a estrada; primeiro ao lado dos Slayer, na Europa, e depois como parte do festival itinerante Ozzfest, nos Estados Unidos.

Com «System Of A Down» a valer-lhes a marca de ouro, em Setembro de 2001 o quarteto lançou o mais ambicioso «Toxicity», que arrumou de vez com a maior parte da competição e atingiu honras de multiplatina. Para muitos, quase duas décadas depois, continua a ser uma obra-prima e uma coisa é certa: temas como «Chop Suey!» e «Aerials» mudaram para todo o sempre a música de peso como era conhecida até então, graças à sua fusão de punk, metal, jazz e música tradicional arménia. Sempre politicamente ativos, mesmo com Malakian e Tankian ocupados com os seus projetos, o quarteto acabaria por manter-se na ribalta, lançando mais três discos a que ninguém pode apontar o dedo – «Steal This Album!» de 2002, seguidos de «Mezmerize» e «Hypnotize» três anos depois.

Surpreendentemente, o grupo entrou em hiato em 2006 e reuniu-se quatro anos depois. Desde então, têm-se apresentado ao vivo ocasionalmente e, apesar de não terem lançado material novo desde 2005, já venderam mais de 40 milhões de discos em todo o mundo. Dois dos seus singles de maior sucesso comercial, «Aerials» e «Hypnotize», chegaram a #1 da Billboard; «B.Y.O.B.», por seu lado, valeu-lhes um Grammy de Melhor Performance de Hard Rock. Resultado, com apenas cinco álbuns de estúdio na bagagem, três dos quais estrearam na posição cimeira da tabela de vendas americana, os SYSTEM OF A DOWN são hoje um dos nomes mais emblemáticos da sua geração e, deste regresso a Portugal, não se espera menos que uma noite para mais tarde recordar.

Os bilhetes para o evento custam 80€ (passes) e 50€ (bilhete diário), e vão ser postos à venda nos locais habituais, a partir da próxima segunda-feira, 23 de Setembro, às 10h00.

Comentários fechados em System of a Down são cabeças-de-cartaz da edição de 2020 do VOA

Campo Pequeno recebe EA LIVE Lisboa 2019

Publicado em 12 Setembro 2019 por RUA

O EA LIVE Lisboa 2019 é  já no dia 12 de Outubro.

Com sete bandas de excepção e um DJ clubbing, a festa vai acontecer no Campo Pequeno.

Um conceito fast fest vai funcionar de forma ainda mais fluída, mais dançante, mais intensa. Sete bandas com actuações de 40 minutos. Vários DJ set de 20 minutos, enquanto decorrem as mudanças de palco. Liberdade para o público circular e poder escolher as suas actuações favoritas.

Mais uma vez Portugal e a língua portuguesa formam uma espécie de fio condutor de todos estes momentos. Os géneros musicais serão outra vez variados porque a música, sendo uma, acolhe a diversidade falando sempre o mesmo idioma.

O evento conta com a curadoria musical de Luís Carvalho e a concepção de Pedro Albuquerque (Wello).

 

Quem vai estar no EA Live Lisboa 2019?

Os Capitão Fausto fizeram o seu percurso sempre em ascendente, desde o disco estreia Gazela (2011). Pelo caminho, angariaram uma legião fidelíssima de admiradores e deram concertos inesquecíveis. A sua energia em palco, combinada com um virtuosismo que ninguém lhes nega, faz dos Fausto um valor seguro da pop nacional. Este ano, trazem A Invenção do Dia Claro. E quem estiver dia doze de Outubro no Campo Pequeno vai poder confirmar isto tudo, ao vivo e a cores.

Há alguns meses chegou a notícia: Jorge Cruz, mentor e principal compositor dos Diabo na Cruz, anunciava a sua saída. Mas a banda resolveu manter os seus compromissos e fazer desta sua última digressão uma ocasião histórica. Os Diabo Na Cruz, que já foram eleitos como a Melhor Actuação Ao Vivo em 2015 (Portugal Festival Awards), vão estar no EA LIVE Lisboa com a sua imagem de marca: um enamoramento genial entre o rock e a música tradicional portuguesa.

Em Setembro de 1992 um jovem estudante universitário do Rio de Janeiro enviou para uma editora uma maquete de um tema rap. O título não deixava dúvidas: Tou Feliz (Matei O Presidente) era um ataque cerrado ao então presidente brasileiro Collor de Mello. A editora percebeu o potencial do jovem e contratou-o de imediato. Foi nesse momento que Gabriel Contino passou a ser Gabriel, O Pensador.

O resto é história musical com presente e futuro. O rap tropical de Gabriel, para além da denúncia de injustiças sociais, está cheio de versos inteligentes, certeiros e divertidos. Todos os recursos são convocados: escárnio, humor, sátira, raiva, divertimento. A envolver estas palavras uma escolha de batidas e melodias contagiantes, que levaram Gabriel a ser conhecido um pouco por toda a parte. Em Portugal foi sempre merecidamente acarinhado, não só pelos seus discos e posições públicas como pelas suas electrizantes atuações ao vivo. E o Campo Pequeno prepara-se para ser testemunha disso mesmo, outra vez e mais ainda.

Desde a sua fundação em 1994 que os The Gift acreditam que os sonhos se realizam com trabalho e talento. A banda de Alcobaça tem já um longo e reconhecido percurso musical, que em 2017 teve a sua máxima expressão com o álbum Altar a ser produzido pelo lendário Brian Eno. Agora os The Gift vêm oferecer Verão, o mais recente disco, de uma intimidade surpreendente. E a receita é infalível: composições magníficas de Nuno Gonçalves, músicos seguríssimos e uma das melhores front woman nacionais: Sónia Tavares, que faz com que todos os palcos sejam seus.

Stereossauro é o nome que Tiago Norte escolheu para a sua missão: juntar a electrónica com gosto e medida a sonoridades e vozes portuguesas. A lista dos seus cúmplices é impressionante: Camané, Capicua, DJ Ride, Ana Moura, Rui Reininho, Paulo de Carvalho, The Legendary Tigerman, entre outros.  E há ainda as evocações de Amália e Carlos Paredes. A alma da modernidade nacional passa por aqui.

Em 2012 um jornalista do semanário inglês New Musical Express teceu entusiásticas considerações sobre uma banda que tinha visto em Portugal, na primeira parte dos Radiohead. Não era apenas o line up invulgar (duas baterias, teclas e guitarra): era um som muito próprio, poderoso, dinâmico, insinuante e que ao vivo não deixa ninguém indiferente. A banda era os PAUS, que em 2019 celebram dez anos de uma viagem imaculada. Sorte de quem estiver no Campo Pequeno a assistir à festa.

Afonso Rodrigues (Sean Riley & The Slow Riders), Rai (The Poppers), Bráulio (Capitão Fantasma) e Bibi (Riding Pânico): estes são os nomes que fazem dos Keep Razors Sharp uma das mais estimulantes bandas nacionais. Se os quiséssemos limitar poderíamos apontar muitas referências, do shoegaze ao psicadelismo. Mas como o mais recente disco Outcome provou, os Keep Razors Sharp deixam tudo em aberto. Foram chamados de “superbanda discreta”, uma designação que recusam pelos equívocos que pode causar.

Não: os Keep Razors Sharp são grandes músicos, uma das melhores bandas do indie português. E o seu talento não é discreto: é óbvio, como se poderá confirmar neste EA LIVE Lisboa.

O que é o EA LIVE?

O EA LIVE nasceu em 2017, uma aposta da Fundação Eugénio de Almeida na cultura e modernidade portuguesa. Foram sessões intimistas, gravadas em estúdio – o EA LIVE Sessions. O resultado foi tão bom que teria sempre de sair para fora de portas. Encontrou o seu destino natural em Évora, no icónico Pátio de São Miguel – nasceu  o EA LIVE Évora.

Depois foi a vez de Lisboa acolher um novo conceito de espectáculo: um festival numa única sala, com bandas e artistas de várias proveniências e estéticas musicais, divididos em actuações de 40 minutos.

Será esta variedade de castas musicais – para levar mais longe a proximidade com o vinho EA – que irá estar presente este ano num palco maior: o Campo Pequeno. E outra vez a música será das melhores colheitas.

Comentários fechados em Campo Pequeno recebe EA LIVE Lisboa 2019

Festival F regressa a Faro entre 5 e 7 de Setembro

Publicado em 02 Setembro 2019 por RUA

A sexta edição do Festival F, que decorre em Faro nos dias 5, 6 e 7 de Setembro, é palco da última oportunidade para assistir à reunião dos Ornatos Violeta, a propósito do 20.º aniversário da edição do seminal álbum “O Monstro Precisa de Amigos”. Ao cartaz juntam-se artistas e bandas como Amor Electro, Ana Bacalhau, António Zambujo, Baile Funk, Capitão Fausto, Carolina Deslandes, David Carreira, Linda Martini, Mayra Andrade, Profjam, Revenge Of The 90’s ou 9 Miller, numa proposta que navega entre o pop, o rock e o hip-hop e que junta artistas consagrados às grandes promessas da música portuguesa actual. Nesta edição, além dos bilhetes diários e dos passes gerais de 3 dias, estão disponíveis passes gerais com acesso aos lugares limitados  disponíveis no glamping na Praia de Faro e a possibilidade de adquirir bilhetes para os concertos intimistas no Palco Formosa, que terão lugar num barco, ao entardecer. Consulte toda a informação de bilheteira abaixo.

O Festival F afirma-se enquanto espaço agregador de público de vários géneros e idades entre a Vila Adentro, a zona histórica da cidade onde se encontram os Palcos Sé, Quintalão, Fábrica e Museu, e a Ria Formosa. Esta ligação à ria tem vindo a estreitar-se à medida que o festival tem crescido, primeiro com a necessidade de trazer o palco principal, Palco Ria, para fora das muralhas da Vila Adentro, e este ano também com o Palco Formosa que assume literalmente a ria como cenário, com um concerto diário ao final da tarde a bordo de um barco: dia 5, com Benjamim, dia 6 com Valter Lobo e dia 07 com MoMo.

Outra das novidades é a resposta a um pedido frequente por parte do público das edições anteriores, com a criação, pela primeira vez, de uma área restrita de glamping  no Centro Náutico da Praia de Faro. Quem pretender usufruir desta oferta diferenciada e única, terá acesso ao festival durante os três dias, ficando igualmente assegurada uma ligação de ida e uma de regresso entre o Centro Náutico e o Festival, através de barco.

Actividades paralelas, como artes plásticas, workshops, novo circo e teatro para os mais novos e tertúlias ao final da tarde sobre temas que marcam a actualidade completam a proposta de 3 dias memoráveis para toda a família, bem no coração do Algarve.

A Altice reforça a parceria com o Festival F nesta sexta edição disponibilizando, ao longo dos três dias, várias experiências e activações tecnológicas. A Altice ficará também responsável pelas soluções Wi-Fi e pelas comunicações dentro do recinto, permitindo ao público aceder gratuitamente à internet.

Recorde-se que, em 2018, perto de 50.000 pessoas passaram pelo Festival F, numa edição que bateu o recorde de público recebendo 16.000 pessoas na primeira noite, 14.000 na segunda e 18.000 na última. O Festival F é uma iniciativa do Município de Faro, do Teatro Municipal de Faro, S.M., da Ambifaro e da produtora Sons em Trânsito.

HORÁRIOS E PALCOS

5 de Setembro

Palco Ria – 21h30 Ana Bacalhau; 23h30 Fernando Daniel; 01h45 David Carreira
Palco Sé – 21h00 Moçoilas com Maria João; 23h00 Tiago Nacarato; 01h00 ProfJam
Palco Quintalão – 20h30 Bruno Pernadas; 00h45 Throes + The Shine; 02h00 Turb’Ó Baile
Palco Fábrica – 20h00 Perigo Público; 22h00 Conjunto Corona; 23h45 Mike El Nite
Palco Museu – 19h45 Beatriz; 22h45 Tainá
Palco Formosa – 18h00 Benjamim

6 de Setembro

Palco Ria – 21h30 Amor Electro; 23h30 Ornatos Violeta; 00h45 I ❤ Baile Funk
Palco Sé – 21h00 Mayra Andrade; 23h00 Deejay Télio; 01h00 Blasted Mechanism
Palco Quintalão – 20h30 Glockenwise; 00h45 9 Miller; 03h00 Karetus
Palco Fábrica – 20h00 Teresa Aleixo; 22h00 BIYA; 23h45 Phoenix RDC
Palco Museu – 19h45 Vítor Hugo; 22h45 Sara Correia
Palco Formosa – 18h00 Valter Lobo

7 de Setembro

Palco Ria – 21h30 António Zambujo, 23h30 Carolina Deslandes; 01h45 Revenge Of The 90’s
Palco Sé – 21h00 ÁTOA; 23h00 Capitão Fausto; 01h00 Linda Martini
Palco Quintalão – 20h30 Stone Dead; 00h45 April Ivy; 03h00 Estraca
Palco Fábrica – 20h00 The Black Teddys; 22h00 Maria Bradshaw; 23h45 Murta
Palco Museu – 19h45 Lince; 22h45 Miramar (Frankie Chavez e Peixe)
Palco Formosa – 18h00 MoMo
INFORMAÇÕES DE BILHETEIRA
Este ano os bilhetes físicos ou electrónicos não carecem de ser trocados por pulseira para entrar no recinto, pelo que será necessário guardar o bilhete para validação a cada entrada

Abertura de portas: 18h00
Encerramento do recinto: 05.09 04h00; 06 e 07.09 05h00

Passes Gerais (3 dias) 
45€ – a partir de dia 13  de Agosto
*detalhes sobre  acesso ao glamping anunciados brevemente

Bilhetes Diários
15€ – 5 Setembro
18€ – 6 Setembro
18€ – 7 Setembro

Bilhetes diários Palco Formosa – concerto a bordo de um barco*
(com viagem de ida e volta incluída)
10€ – 5 Setembro
10€ – 6 Setembro
10€ – 7 Setembro

*A aquisição deste bilhete só pode ser realizada de duas formas:
1. no acto de compra do passe de 3 dias ou do bilhete diário;
2. no festival, no dia de cada concerto.

As crianças até aos 12 anos (inclusive) não pagam bilhete

Postos de venda: rede Blueticket, Teatro das Figuras, Fnac, Worten e El Corte Ingles.

Comentários fechados em Festival F regressa a Faro entre 5 e 7 de Setembro

Festival Internacional de Jazz de Loulé assinala Bodas de Prata

Publicado em 09 Julho 2019 por RUA

O Festival Internacional de Jazz de Loulé irá, em 2019, cumprir a sua 25ª edição, somando um quarto de século durante o qual tem atraído à cidade de Loulé alguns dos maiores nomes do Jazz internacional e nacional. Para a 25ª edição, o Festival regressa à Cerca do Convento Espírito Santo, nos dias 25, 26, 27 e 28 de julho, numa organização da Casa da Cultura de Loulé que conta com a parceria e alto patrocínio do Município de Loulé.

Mais uma vez sob a direção artística de Mário Laginha, o Festival apresenta talvez o programa mais americano de sempre, com músicos / bandas provenientes da América do Sul e também da América do Norte. É um cartaz ambicioso, que conjuga sons e músicos com percursos bastante distintos.

O evento arranca com a atuação da Ben Wendel Seasons Bad, liderada pelo saxofonista, baixista, pianista e compositor canadiano, Ben Wendel. Segue-se, no dia 26, uma participação vinda de Buenos Aires, Diego Schissi Quinteto, que trará uma fusão de Tango e Jazz, enquanto que também originário da Argentina, o Trio Leo Genovese sobe ao palco no dia 27, com o poder hipnótico deste virtuoso pianista. A ele junta-se ainda nesta noite a cantora e contrabaixista norte-americana, Esperanza Spalding. No encerramento desta 25ª edição do Festival Internacional de Jazz de Loulé, a união luso-brasileira faz-se através de um espetáculo conjunto do Trio de Jazz de Loulé e da cantora brasileira Mônica Salmaso.

Os bilhetes poderão ser adquiridos na bilheteira do Festival, ou reservados pelo email da Casa da Cultura de Loulé, por mensagem privada para a página de facebook do Festival internacional de Jazz de Loulé ou ainda pelo telefone 289415860. Os preços variam entre os 10€ e os 15€ diários e o bilhete para os quatro dias terá o valor de 30€.

Saliente-se que divulgar o jazz e, ao mesmo tempo, trazer ao contacto com o público algarvio alguns dos nomes de referência e os projetos mais estimulantes nesta vertente musical, em termos nacionais e internacionais, têm sido, ao longo dos anos, os principais objetivos desta iniciativa.

PROGRAMA

 

25 JULHO – Canadá  – BEN WENDEL SEASONS BAND – 22H

26 JULHO – Argentina –  DIEGO SCHISSI QUINTETO – 22H

27 JULHO – Argentina – TRIO LEO GENOVESE – 22H

27 JULHO – E.U. América – ESPERANZA SPALDING – 23H

28 JULHO – Portugal e Brasil – TRIO DE JAZZ DE LOULÉ COM MÔNICA SALMASO – 22H

Comentários fechados em Festival Internacional de Jazz de Loulé assinala Bodas de Prata

Festival F reforça parceria com a Altice e apresenta experiências diferenciadas na Ria Formosa

Publicado em 01 Julho 2019 por RUA

A sexta edição do Festival F vai decorrer nos dias 5, 6 e 7 de setembro e este ano traz-nos novidades em termos de reforço de parcerias e de experiências que ligam o festival, ainda mais, à Ria Formosa.

Em 2019 a Altice assume-se como parceiro estratégico reforçando a sua presença no Festival (após uma primeira experiência, mais discreta, em 2017). Para esta edição ficam asseguradas por parte da Altice todas as soluções de Wi-fi e comunicações no recinto do Festival para o público e asseguram ainda disponibilização de soluções tecnológicas inerentes ao funcionamento do próprio evento.

A par destas soluções a Altice vai ainda proporcionar experiências e ativações tecnológicas para os festivaleiros e clientes.

Uma outra novidade para esta edição é a criação de um novo “palco” que assume literalmente a Ria Formosa como cenário.

Passamos a ter uma experiência mais intimista com um concerto diário ao final da tarde a bordo de um barco com capacidade para aproximadamente 150 pessoas.

Avançamos também no sentido de dar resposta a uma reivindicação por parte do público das edições anteriores criando, pela primeira vez, uma área de glamping no Centro Náutico da Praia de Faro. Quem pretender usufruir desta oferta diferenciada e única terá acesso ao festival durante os três dias ficando igualmente assegurada uma ligação de ida e uma de regresso entre o Centro Náutico e o Festival através de barco. Mais do que uma oferta de campismo será sobretudo uma experiência única que junta campismo, desfrutar da Ria Formosa e do próprio Festival F/ Praia de Faro.

O acesso a estas duas novas experiências, concertos intimistas na ria e glamping, terá um valor diferenciado e ajustado às mesmas.

Os valores e cartaz do festival serão apresentados brevemente.

Comentários fechados em Festival F reforça parceria com a Altice e apresenta experiências diferenciadas na Ria Formosa

Grace Jones a eterna diva com estreia absoluta em Portugal no NOS Alive’19

Publicado em 25 Junho 2019 por RUA

A décima terceira edição do NOS Alive confirma a grande estreia de Grace Jones em Portugal, dia 12 de julho. O Palco Sagres é o local adequado para receber uma das artistas mais inesquecíveis de sempre, no mesmo dia dos artistas já anunciados: Johnny Marr, Cut Copy, RY X, Tash Sultana e Pip Bloom.

Nascida e criada na Jamaica, Grace desenvolveu a sua carreira de sucesso como modelo em Nova Iorque antes de se tornar uma figura icónica na música.

1977, ano do seu primeiro contrato, resultou numa série de sucessos de dance-club incluindo “I Need A Man” e a sua aclamada reinvenção do clássico “La Vie En Rose”, de Edith Piaf. Após o sucesso dos três primeiros álbuns, Portfolio (1977), Fame (1978) e Muse (1979), estabeleceram Grace como uma grande artista e uma referência na cena internacional dos clubes nocturnos, como o lendário Studio 54, onde a sua presença era frequente.

No final dos anos 70, Jones adaptou um estilo diferente com o emergente género de música New Wave e lançou os aclamados discos “Warm Leatherette”(1980) e “Nightclubbing” (1981). Paralelamente à mudança musical, a artista assumiu um visual andrógino e exótico tornando-se assim uma diva e musa de Andy Warhol. Além das suas múltiplas facetas artísticas, Grace é igualmente conhecida pelos seus papéis cinematográficos destacando-se pela sua personagem num dos filmes de James Bond “A View to a Kill” em 1985.

Dia 12 de julho vai ser possível presenciar a grande marca de Grace Jones em Portugal, que será considerado no mínimo um concerto impactante.

Comentários fechados em Grace Jones a eterna diva com estreia absoluta em Portugal no NOS Alive’19

Loulé recebe Paião a superbanda de homenagem a Carlos Paião

Publicado em 12 Junho 2019 por RUA

Sábado, 15 de junho, o Cine-Teatro Louletano recebe Paião, a superbanda de homenagem a Carlos Paião.

Paião junta alguns dos nomes mais carismáticos do momento numa autêntica seleção de luxo: Marlon d’Os Azeitonas, Jorge Benvinda dos Virgem Suta, João Pedro Coimbra de Mesa e VIA e Nuno Figueiredo dos Virgem Suta e de Ultraleve.

Este novo projeto resgata as pérolas musicais criadas e eternizadas por Carlos Paião, o “extraterrestre” que marcou a música portuguesa nos anos 80.

A banda apresenta ao vivo um espetáculo dinâmico, com uma forte componente cénica, e com um alinhamento que se traduz num autêntico desfilar de êxitos.

Comentários fechados em Loulé recebe Paião a superbanda de homenagem a Carlos Paião

Anarchicks e Jean Paul Rena no Bafo de Baco

Publicado em 03 Junho 2019 por RUA

Sexta e sábado, 7 e 8 de junho, o Bafo de Baco em Loulé recebe quatro concertos.

Sexta-feira, as Anarchicks estão de regresso ao Algarve após uma actuação que causou uma excelente impressão na última edição do Faro Alternativo em Faro.

Na mesma noite regressam também os algarvios Cicatriz com uma nova formação e novos temas a sair no próximo disco de originais ainda durante o corrente ano.

Para abrir as hostes a noite conta ainda com a presença dos WTDPG, conjunto de rap farense que tem vindo a dar cartas nos últimos tempos.

No sábado há concerto com o guitarrista holandês Jean Paul Rena.

Os concertos têm inicio marcado para as 23h00.

Comentários fechados em Anarchicks e Jean Paul Rena no Bafo de Baco

ArQuente volta a trazer projetos musicais emergentes ao Algarve.

Publicado em 23 Maio 2019 por RUA

O ciclo de Concertos ao Entardecer está de volta ao Algarve pela mão da Associação Cultural ArQuente.  Nádia Schilling, LINCE, Churky e André Júlio Turquesa são os convidados desta 9ª edição.

O conceito prima pela apresentação de projetos musicais emergentes e alternativos, em finais de tarde quentes e em cenários ímpares, como são a Ria Formosa, em Faro, e o Oceano Atlântico, em Sagres.

Nos primeiros anos, os Concertos ao Entardecer aconteciam apenas em Faro, na sede da Associação, na Galeria Arco – Vila Adentro, mas com o apoio da Direção Regional de Cultura do Algarve, através do programa DiVaM – Dinamização e Valorização dos Monumentos, estenderam-se à Fortaleza de Sagres.

Na capital algarvia o ambiente é peculiar, uma autêntica viagem sonora. Entre as notas musicais e a voz afinada dos convidados há o ruído de aviões, comboios, barcos, pessoas e fauna, numa simbiose perfeita, que torna os Concertos ao Entardecer uma experiência a repetir vezes sem conta.

Já na Fortaleza de Sagres, a atualidade e o arrojo dos projetos musicais escolhidos junta-se à beleza do património edificado e natural, tão imponente quanto belo.

Este ano, cabe a Nádia Schilling a abertura do ciclo, que começa no sábado, dia 25 de maio, às 19h30, na sede da ArQuente e no domingo, dia 26 de maio, na Fortaleza de Sagres, às 18h00. Ao vivo, a sua música alterna o intimismo folk com uma sonoridade elétrica e intensa, que em muito se deve aos músicos que a acompanham. Para estes dois concertos na região algarvia, Nádia traz consigo os músicos João Hasselberg, Pedro Branco, Bruno Pedroso e Adriano Cintra.

No dia 01 de junho, às 19h30 na sede da ArQuente será a vez de LINCE, projeto a solo de Sofia Ribeiro, caraterizado por ser fortemente emocional.

Num estilo pop-rock com nuances retro e psicadélicas, Churky promete aquecer a tarde de sábado, 08 de junho, na ArQuente, e o entardecer de 09 de junho na Fortaleza de Sagres.

O ciclo encerra em tons de azul, por André Júlio Turquesa, no dia 22 de junho, às 19h30 na sede da ArQuente e no domingo, 23 de junho, às 18h00, na Fortaleza de Sagres. A sua música tenta encontrar uma frequência que apazigua, que sugere um lugar pleno para se estar… e tão propício para os Concertos ao Entardecer.

No dia 25, inaugura ainda, na sede da ArQuente, a exposição ‘SOMBRA’. Uma mostra de fotografias recolhidas por Helena Gonçalves, aquando da preparação do espetáculo ‘SOMBRA’, dirigido por Miguel Moreira, numa co-produção entre a ArQuente (Faro) e o Útero (Lisboa).

A 9ª edição dos Concertos ao Entardecer tem o apoio da Câmara Municipal de Faro e da Direção Regional de Cultura do Algarve (programa DiVaM). Tem ainda como parceiros o Hostel Lemon Tree e o restaurante Tertúlia Algarvia. Como media partners, o ciclo conta com o Sul Informação e a RUA FM – Rádio Universitária do Algarve.

 

Programação:

Em Faro (Galeria Arco) – 19h30:

Dia 25 maio: Nádia Schilling

Dia 01 de junho: LINCE

Dia 08 de junho: Churky

Dia 22 de junho: André Júlio Turquesa

 

Na Fortaleza de Sagres – 18h00:

Dia 26 de maio: Nádia Schilling

Dia 09 de junho: Churky

Dia 23 de junho: André Júlio Turquesa

Comentários fechados em ArQuente volta a trazer projetos musicais emergentes ao Algarve.

 
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
 
Out
15
Ter
21:30 “Professor Lazhar” – Cineclube d... @ IPDJ - Faro
“Professor Lazhar” – Cineclube d... @ IPDJ - Faro
Out 15@21:30_22:45
"Professor Lazhar" - Cineclube de Faro @ IPDJ - Faro
Terça feira o Cineclube de Faro, apresenta Professor Lazhar,  com a assinatura  de Philippe Falardeau. O filme conta a história de um imigrante argelino que acaba de ser contratado para substituir uma professora que se[...]
Out
16
Qua
21:30 Choque Frontal ao Vivo com Pete ... @ TEMPO - Portimão
Choque Frontal ao Vivo com Pete ... @ TEMPO - Portimão
Out 16@21:30_23:00
Choque Frontal ao Vivo com Pete Tha Zouk @ TEMPO - Portimão
Quarta feira, o TEMPO recebe Choque Frontal ao Vivo, com Pete Tha Zouk . O pequeno auditório é palco de uma jam session, onde outras formas de arte também têm lugar. De dois em dois[...]
Out
18
Sex
21:30 Angola Brasil Duo na Re-Criativa... @ Re-Criativa República 14 - Olhão
Angola Brasil Duo na Re-Criativa... @ Re-Criativa República 14 - Olhão
Out 18@21:30_22:45
Angola Brasil Duo na Re-Criativa República 14 @ Re-Criativa República 14 - Olhão
Sexta-feira a Re-Criativa República 14 recebe Angola Brasil Duo. Paulinho Lemos e Zé Manuel Martins tocam juntos há 25 anos. Na bagagem, dois CD’s de originais gravados e muita estrada. Angola Brasil é a fusão[...]
21:30 Filme Francês do Mês – “Les Gran... @ Biblioteca Municipal de Faro
Filme Francês do Mês – “Les Gran... @ Biblioteca Municipal de Faro
Out 18@21:30_22:45
Filme Francês do Mês - “Les Grands Esprits” @ Biblioteca Municipal de Faro
Sexta Feira, no âmbito do Ciclo O Filme Francês do Mês é exibido na Biblioteca Municipal de Faro “Les Grands Esprits”. Um dia, enquanto resmunga sobre a necessidade de mandar professores experientes aos subúrbios mais[...]
21:30 Niño de Elche no Teatro das Figu... @ Teatro das Figuras - Faro
Niño de Elche no Teatro das Figu... @ Teatro das Figuras - Faro
Out 18@21:30_22:45
Niño de Elche no Teatro das Figuras em Faro @ Teatro das Figuras - Faro
Sexta-feira, Niño de Elche apresenta o seu mais recente álbum “Colombiana”, no Teatro das Figuras em Faro. Neste registo o músico aborda a influência da América Latina no Flamenco. Niño de Elche mistura géneros musicais[...]
Out
19
Sáb
21:30 Vou Ficar” com Dário Guerreiro n... @ Teatro das Figuras - Faro
Vou Ficar” com Dário Guerreiro n... @ Teatro das Figuras - Faro
Out 19@21:30_23:00
Vou Ficar” com Dário Guerreiro no Teatro das Figuras @ Teatro das Figuras - Faro
Sábado o Teatro das Figuras recebe “Vou Ficar” com Dário Guerreiro. Este é o nome do segundo solo stand-up comedy do Môce dum Cabréste. O algarvio revela-nos a razão de ainda não ter saído de[...]
22:45 27º Aniversário do Bafo de Baco ... @ Bafo de Baco - Loulé
27º Aniversário do Bafo de Baco ... @ Bafo de Baco - Loulé
Out 19@22:45_23:45
27º Aniversário do Bafo de Baco com Pás De Problème @ Bafo de Baco - Loulé
Sábado, o Bafo de Baco assinala o seu 27º aniversário com um concerto dos Pás De Problème. A banda é conhecida pelas suas festas, com sopros frenéticos, canções e paisagens para dançar. Nesta noite, de[...]
Newsletter
  1. Aguardamos os teus comentários e Sugestões