Arquivo | Actualidade

Algarve “Craft&Food” valoriza artesanato e gastronomia da região

Publicado em 02 Março 2020 por RUA FM

O artesanato local e os produtos alimentares típicos algarvios são as estrelas do novo projeto “Algarve Craft&Food”, lançado hoje pela Região de Turismo do Algarve (RTA). O objetivo é valorizar e promover as tradições, a gastronomia, a cultura e o património natural como ativos para potenciar a oferta de turismo cultural e criativo.

Desenvolvido em parceria com a Tertúlia Algarvia, a QRER – Cooperativa para o Desenvolvimento dos Territórios de Baixa Densidade e a Associação Turismo do Algarve, o projeto pretende criar e promover experiências turísticas diferenciadoras, de cariz sustentável, sobretudo em locais tradicionalmente com menor afluência, como as zonas rurais e o interior algarvio.

O “Algarve Craft&Food” vem apoiar a preservação e a revitalização de práticas e costumes tradicionais, aumentando as fontes de rendimento de artesãos e dos produtores alimentares locais.

Para tal, no contexto deste projeto será desenvolvido um conjunto de atividades que, além de permitirem divulgar a oferta da região no segmento do turismo cultural e criativo, junto dos mercados nacionais e internacionais (EUA e Europa), vem em simultâneo capacitar artesãos e produtores agroalimentares locais para que, em conjunto com designers e Chefs de cozinha, apostem na inovação e no desenvolvimento de produtos e de programas com potencial turístico.

Entre os exemplos estão a realização de residências criativas e workshops técnicos para artesãos, designers, produtores agroalimentares locais e chefs de cozinha; laboratórios criativos de gastronomia tradicional algarvia; um seminário sobre internacionalização de artesanato e produtos alimentares locais; o desenvolvimento de 5 novos produtos de artesanato e de dez novos programas de turismo cultural e criativo focados nestes produtos. As distintas iniciativas contemplam também ações de capacitação destes agentes e a internacionalização em mercados europeus como Espanha e mercados emergentes como os Estados Unidos da América e a criação do “Prémio Craft&Food”.

Para João Fernandes, presidente da RTA, “o ‘Algarve Craft&Food’ é um projeto estratégico porque, ao dinamizar as nossas tradições no artesanato e na gastronomia, vem enriquecer a visita, contribuindo para valorizar o interior do território algarvio e, ao mesmo tempo, diversificar a oferta, atenuando a sazonalidade e reforçando a conquista de novos mercados”. 

“Este projeto é também especialmente relevante porque vem colocar o Algarve na vanguarda das tendências no setor do turismo, nos conceitos de ‘slow made’ e ‘slow food’. Vem promover uma oferta que convida o turista a vivenciar a região ao ritmo da vida local, da comunidade e dos seus saberes e sabores”, sublinha João Fernandes. 

Segundo João Amaro, diretor executivo da Tertúlia Algarvia, o projeto é “provavelmente o primeiro passo da região para a criação de uma relação virtuosa entre o setor das Artes e Ofícios (artesanato) e o setor agroalimentar, associando-os à promoção turística através do desenvolvimento de programas de turismo cultural e criativo”.

“Reconhecendo que a reduzida dimensão e especialização das empresas e unidades produtivas de ambos os setores constitui um constrangimento a ultrapassar, acreditamos que a qualidade e a diversidade dos nossos produtos – associadas à imagem de sustentabilidade e respeito pelos valores ecológicos e pelas tradições – permitirão criar no futuro produtos turísticos capazes de competir à escala global”, adianta João Amaro, para quem “este é o Algarve autêntico que queremos e vamos promover internacionalmente”. 

Já para a presidente da cooperativa QRER, Sara Fernandes, “aliar a riqueza cultural da região a uma oferta turística de qualidade é algo valioso para o posicionamento do Algarve nos principais destinos turísticos internacionais. É também uma abordagem estratégica na valorização do nosso património imaterial que precisa de encontrar mecanismos que lhe garantam um futuro sustentável. Este projeto pretende contribuir para esta visão, aliando o artesanato tradicional e a gastronomia à inovação, ao design e à criatividade, contribuindo para a dinamização dos territórios do interior algarvio. É nossa ambição que esta iniciativa possa também posicionar ainda mais o interior algarvio numa oferta global de turismo cultural e criativo, e que tal se reflita num crescimento da atividade económica da região”, conclui Sara Fernandes.

Comentários fechados em Algarve “Craft&Food” valoriza artesanato e gastronomia da região

Faro recebe 21.º Torneio Aberto de Voleibol “Prof. Carlos João Dias”

Publicado em 02 Março 2020 por RUA FM

A 21ª edição do Torneio de Voleibol “Memorial Carlos João” vai arrancar no próximo dia 09 de março, estando aberto a todo o tipo de equipas, amadoras e profissionais, masculinas e femininas.

Os jogos serão realizados na Escola EB 2,3 Joaquim Magalhães, em horário pós-laboral e as finais no Pavilhão Municipal da Penha em Faro.

A prova, que é uma homenagem póstuma ao professor de Educação Física, Carlos João Dias, é organizada pelo Município de Faro, em parceria com a Associação Académica da Universidade do Algarve, através das suas divisões de Desporto.

A iniciativa, que decorre até dia 23 de maio, pretende promover o convívio entre os participantes, bem como sensibilizar e desenvolver o gosto pela prática da modalidade.

As inscrições para a competição encerram dia 05 de março e o sorteio realiza-se dia 06 de março.

Para mais informações e inscrições: Divisão de Desporto e Juventude da Câmara Municipal de Faro (289 870 843; pdias@cm-faro.pt) / Associação Académica da UALG (289 888 444 ou desporto@aaualg.pt).

Comentários fechados em Faro recebe 21.º Torneio Aberto de Voleibol “Prof. Carlos João Dias”

Algarve com 14 nomeados para os prémios Publituris Portugal Trade Awards 2020

Publicado em 02 Março 2020 por RUA FM

O Algarve tem 14 nomeados para os Portugal Trade Awards que vão distinguir os melhores no setor do Turismo, pela 10ª vez consecutiva, no próximo dia 17 de março, no Hipódromo Manuel Possolo, em Cascais, com a apresentação a cargo de Paulo Pires e com a presença da secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, e o presidente da Confederação do Turismo de Portugal, Francisco Calheiros.

Centro de Congressos do Algarve, Palácio de Congressos do Algarve – Hotel Salgados Palace, Aquashow Park Hotel, Zoomarine, Zebra Safari Tours, Marina de Albufeira, Lagos, Portimão e Vilamoura, Vila Joya, Vila Vita Parc Resort & Spa, Farmhouse of the Palms, Fazenda Nova Country House são os nomeados, sendo que Loulé está também referenciado como possível Melhor Município.

Ao todo, serão condecoradas 16 categorias, entre as quais importa destacar as que têm concorrentes algarvios:Espaço para Congressos, Parque Temático, Animação Turística, Marina, Exclusive Hotel, Luxury Hotel, Alojamento em Espaço Rural e Município.

Os vencedores resultam de uma média ponderada entre os votos dos assinantes da newsletter do Publituris (40%) e dos votos do Júri (60%) que é constituído por diversas personalidades do setor turístico: representantes de associações do setor, ex-secretários de Estado do Turismo, empresários, profissionais, consultores e jornalistas.

Os Publituris Portugal Trade Awards contam o patrocínio do Novo Banco e da Travelport, e ainda a parceria da AVK, Eurologistix, Multislide, Green Media, Rituais, Key for Travel e Universidade Lusófona.

Comentários fechados em Algarve com 14 nomeados para os prémios Publituris Portugal Trade Awards 2020

APEXA conquista 3º lugar no Prémio AGIR 2019

Publicado em 11 Fevereiro 2020 por RUA FM

A REN entregou no dia 11 de fevereiro, em Ermesinde, o Prémio AGIR 2019, cuja edição foi dedicada à promoção do sucesso escolar e ao combate ao abandono escolar.

O Prémio AGIR, que se insere na política de envolvimento com a Comunidade e Inovação Social da REN, dirige-se a associações, empresas e organizações com fins não lucrativos.

A APEXA- Associação de Apoio à Pessoa Excepcional do Algarve ficou em terceiro lugar com o programa “Pescador de Sonhos”.

O programa disponibiliza apoio ao estudo e ações de sensibilização para prevenir comportamentos de risco, apostando na ampla participação das famílias, através de um Gabinete de Apoio Familiar. O projeto oferece ainda oficinas criativas, uma carrinha itinerante para ações de alfabetização e cidadania e um estúdio comunitário, onde podem ser gravados os trabalhos musicais dos jovens.

Toda esta oferta pretende proporcionar às crianças e jovens experiências lúdicas e pedagógicas, que fomentem a continuidade no percurso escolar, sensibilizar para os comportamentos de risco, promover a alfabetização da comunidade e a integração social e empregabilidade das famílias.

A Apps for good foi o programa vencedor de 2019. O programa desafia alunos a criar aplicações para smartphones ou tablets e produtos IoT (Internet of Things), que façam a diferença e transformem as comunidades onde se inserem.

Em apenas cinco anos, a iniciativa, reconhecida pela Direção Geral da Educação, já chegou a 323 escolas em Portugal, a mais de 800 professores e de 9.500 alunos, tendo sido desenvolvidas mais de 100 soluções tecnológicas. De acordo com dados do próprio programa, o impacto na motivação e confiança dos alunos envolvidos é evidente. 96% revelam maior motivação para aprender, 79% aumentaram os níveis de confiança e 77% sentem-se mais criativos

O segundo lugar foi entregue ao projeto “Escolas de Superpoderes”.

Esta iniciativa permite que os jovens escolham um talento e o desenvolvam com mentores voluntários, sendo que através de várias atividades (culinária, desporto, teatro, etc.) desenvolvem competências sociais para transformarem a sua própria comunidade.

O projeto, com nove anos de vida, já mobilizou cerca de 3.000 aprendizes, 300 mentores voluntários e atualmente está implementado em 22 cidades de Portugal num modelo de franchising social, que apresenta como marca de sucesso a taxa de redução de insucesso escolar dos alunos envolvidos: 43%.

 

Comentários fechados em APEXA conquista 3º lugar no Prémio AGIR 2019

Inscrições abertas até dia 23 de fevereiro para bolsa de criação sobre Geoparque Algarvensis

Publicado em 10 Fevereiro 2020 por RUA FM

Decorre até 23 de fevereiro o prazo de candidaturas para a bolsa de criação artística, no âmbito do programa “Sustentar”, uma iniciativa da Ci.CLO, em parceria com a Câmara Municipal de Loulé e outros parceiros.

A atribuição desta bolsa contempla o apoio ao desenvolvimento de novos projetos com produção de exposição itinerante, que será integrada na programação da Bienal’21 Fotografia do Porto e nos vários espaços expositivos dos parceiros envolvidos no programa. Esta convocatória é direcionada a artistas nacionais e estrangeiros residentes em Portugal que utilizem fotografia e vídeo como meio de expressão.

O programa de criação artística “Sustentar” tem como objetivo produzir uma série de

projetos sobre iniciativas experimentais que estão a ser implementadas em território nacional como resposta aos desafios ecológicos e sociais que enfrentamos . Pretende-se fomentar e destacar as boas práticas e tendências positivas relevantes no âmbito da sustentabilidade ecológica, social e económica, que estimulem uma cidadania mais ativa e, subsequentemente, mais coesa e responsável na conservação dos recursos naturais e do património cultural.

Os artistas selecionados – em Loulé e nos restantes (cinco) territórios – vão integrar um programa de criação organizado pela Ci.CLO, que resultará numa exposição coletiva com um acompanhamento curatorial de Virgílio Ferreira,diretor artístico da Ci.CLO e da Bienal Fotografia do Porto e coordenador do programa”Sustentar”; Pablo Berástegui, curador e diretor da Galeria de Fotografia Salut au Monde e Krzysztof Candrowicz, curador, diretor de arte, investigador e educador, ex-diretor artístico da Triennale der Photographie Hamburg.

 

“Proteger e Valorizar uma História com 350 milhões de anos” é o repto lançado para a bolsa de Loulé que assenta na candidatura a Geoparque Mundial da UNESCO Geoparque Algarvensis Loulé-Silves-Albufeira. A geodiversidade do aspirante Geoparque Algarvensis Loulé-Silves-Albufeira remonta a 350 milhões de anos, altura em que se começou a “desenhar” a serra algarvia, marcada pelos grauvaques e pelos xistos argilosos. Mas nem só nas rochas se grava a história: este território é habitado desde a Pré-História, há pelo menos 20 mil anos. Tendo como pano de fundo o envolvimento das comunidades locais, o Município de Loulé está comprometido com a valorização deste património natural e cultural. O objetivo deste projeto é promover o conhecimento sobre o território através da criação de sinergias entre atividades culturais, ambientais, sociais, científicas, educacionais e turísticas, assegurando as condições para um desenvolvimento sustentável.

Mais informações sobre o programa de criação artística “Sustentar” disponíveis em https://ciclo-bienal.org/sustentar/

 

 

CML/GAP /RP

 

 

Comentários fechados em Inscrições abertas até dia 23 de fevereiro para bolsa de criação sobre Geoparque Algarvensis

Loulé recebe 10ª edição Feira do Chocolate  

Publicado em 10 Fevereiro 2020 por RUA FM

A Cerca do Convento Espírito Santo, junto ao edifício da Câmara Municipal de Loulé, irá acolher este ano a 10ª edição da Feira do Chocolate Mercado de Loulé que, entre os dias 8 e 16 de fevereiro, irá adoçar a boca dos nossos residentes e visitantes.

Em virtude da realização das obras para a criação de um “Food Court” que decorrem no interior do Mercado Municipal de Loulé, a organização escolheu um espaço ao ar livre, em pleno centro da cidade, numa área mais ampla, para realizar este evento que, ao longo dos anos, tem ganho inúmeros adeptos.

A 10ª Feira do Chocolate Mercado de Loulé contará com 27 expositores oriundos do concelho, do Algarve e de outros pontos do país, que irão apresentar criações com aquele que é um dos produtos mais apreciados na doçaria em todo o mundo. Preto, branco, de leite, com frutos secos, laranja ou pimenta, em tablete, trufas, numa fatia de bolo, numa pizza, em sushi, em fondue com frutas ou num crepe, várias são as apresentações, cores e sabores que estes “artesãos” trazem a este certame mas sempre com o mesmo ponto em comum: a utilização do chocolate como principal ingrediente.

A criatividade e imaginação não têm limites nesta feira e, dada a versatilidade do produto, para além da gastronomia, pretende-se também dar a conhecer outras utilizações do chocolate como é o caso da sua potencialidade turística, utilizando-o em conjunto com outros produtos locais.

Esta edição da Feira do Chocolate Mercado de Loulé contará com momentos musicais protagonizados pelos alunos do Conservatório de Música de Loulé Francisco Rosado, Banda Filarmónica Artistas de Minerva, entre outros. Pela primeira vez será criado também um espaço de convívio, com mesas e cadeiras, onde os visitantes poderão degustar calmamente as delícias de chocolate que os expositores irão vender.

Este ano haverá uma maior preocupação com as questões ambientais neste evento pelo que estará em curso uma campanha para a redução do plástico, com a utilização de copos, pratos e talheres em material compostável, bem como uma ação de sensibilização para o consumo da água da torneira.

O programa “Domingo à Tarde”, da RTP1, irá transmitir em direto, a partir do recinto da Feira do Chocolate.

O evento é organizado pela empresa municipal Loulé Concelho Global, e funciona diariamente das 10h00 às 19h00. A entrada é livre.

 

Comentários fechados em Loulé recebe 10ª edição Feira do Chocolate  

Câmara de Faro aprova 1 milhão de euros para agrupamentos escolares

Publicado em 05 Fevereiro 2020 por RUA FM

O Município de Faro aprovou, na reunião de câmara do dia 3 de fevereiro, um protocolo de transferência de competências e meios para os agrupamentos escolares, relativos ao ano de 2020, no valor global de um milhão de euros, o que representa um esforço considerável para dotar as escolas do concelho de autonomia financeira e capacidade de atuação para desenvolver o seu trabalho.

Os valores a transferir são: 347.015,44 euros para o grupamento Pinheiro e Rosa; 184.270,34 euros para o Agrupamento Tomás Cabreira; 103.534,00 euros para o Agrupamento D. Afonso III; 111.369,00 euros para o Agrupamento do Montenegro; 284.045,41 euros para o Agrupamento João de Deus e 2.374,30 euros para o Agrupamento Dr. Alberto Iria.

Com a aprovação deste protocolo, procura a Câmara Municipal reforçar a autonomia das direções dos agrupamentos, colocando em prática uma estratégia integrada de gestão local do parque escolar para responder às necessidades dos estabelecimentos de ensino.

Para além das transferências de competências e meios previstas, a autarquia continua a oferecer os manuais escolares e os materiais pedagógicos aos mais carenciados, sem esquecer o pequeno-almoço, o almoço e o transporte, que a Câmara Municipal de Faro continuará a providenciar gratuitamente àqueles que necessitam.

A Educação continua assim a ser uma aposta política prioritária deste Executivo, tendo o Município declarado prontamente aceitar as novas competências descentralizadas pelo Ministério da Educação nas autarquias, no âmbito da Lei n.º 50/2018, o que implicou acolher 102 trabalhadores nos seus quadros. Assim, a municipalidade assumiu já este ano a gestão ao nível das EB 2,3 e também das escolas secundárias no que respeita a pessoal não docente, água, eletricidade, comunicações, manutenção, combustíveis, Atividades de Enriquecimento Curricular e outras.

Para o Presidente da Câmara este protocolo representa “um investimento considerável, mas com reflexos quase imediatos na melhoria das condições do nosso parque escolar e, consequentemente, numa mais completa preparação dos alunos do nosso concelho”. Rogério Bacalhau, que detém o pelouro da Educação em Faro desde 2009, considera mesmo que “parte significativa do sucesso do nosso projeto educativo assenta justamente na capacidade de delegar competências e responsabilidades, acompanhadas da adequada dotação financeira, nos respetivos agrupamentos, num clima de grande diálogo e entendimento”.

Comentários fechados em Câmara de Faro aprova 1 milhão de euros para agrupamentos escolares

Antigo tribunal de Albufeira dá lugar a um Centro de Artes e Ofícios

Publicado em 04 Fevereiro 2020 por RUA FM

O antigo edifício do Tribunal, na Rua da Igreja Nova, está a ser reabilitado para acolher um Centro de Artes e Ofícios. A intervenção, que envolve um investimento no valor de €556.848,90 foi cofinanciada por Fundos Comunitários, no âmbito do programa FEDER, no valor de €314.825,45. O presidente da Câmara Municipal de Albufeira considera que o edifício tem elevado potencial turístico e que a sua recuperação e abertura ao público vai contribuir para reduzir a sazonalidade na zona.

Desocupado há vários anos, o edifício mantinha ainda a integridade estrutural ao nível das fachadas e das arcadas, tendo-se verificado a necessidade de substituir telhados e sobrados, bem como efetuar a demolição dos anexos de apoio ao tribunal. O Município de Albufeira optou por apostar num projeto de reabilitação baseado numa abordagem contemporânea, com a reinterpretação de alguns elementos herdados da arquitetura mediterrânica, nomeadamente o pátio como elemento de organização espacial, as paredes brancas texturadas, com utilização de tijolo maciço pintado, as gelosias que serviam de filtro da luz e controlo das vistas e a relação interior/exterior bem demarcada.

A presente intervenção pretende, “para além da recuperação do edificado contribuir para reduzir a sazonalidade numa zona cuja principal atividade centra-se, quase exclusivamente, na exploração turística” refere o presidente da Câmara Municipal de Albufeira, que no passado mês de dezembro efetuou uma visita ao local, acompanhado de elementos da vereação e técnicos da autarquia, para verificar o andamento da obra. Os trabalhos estão a decorrer a bom ritmo, prevendo-se que a obra fique concluída este ano.

Paralelamente à localização, há que destacar a importância do edifício, que devido a algumas das suas características, nomeadamente por possuir uma fachada com enorme visibilidade exterior, um pátio interior com arcadas e condições para funcionar como um miradouro sobre a cidade “tem um elevado potencial turístico”, sublinha José Carlos Rolo.

Refira-se que o futuro Centro de Artes e Ofícios contempla um conjunto diversificado de valências que se complementam entre si, destacando-se, igualmente, como uma mais-valia, a possibilidade do estabelecimento de sinergias entre os vários ocupantes do espaço com vantagens competitivas evidentes.

Irá disponibilizar informação sobre técnicas tradicionais de artesanato, quem produz e a forma como o faz, percorrendo todas as etapas ao longo do processo de produção, da ideia ao produto final (vertente informativa), com o objetivo de facilitar a transmissão de saberes ancestrais e promover a sua divulgação a nível turístico.

Contempla uma área destinada a acolher os produtos locais e artesanais (vertente expositiva), constituindo-se como uma mostra representativa da oferta local, o que irá contribuir para valorizar a marca Albufeira como destino turístico que para além do sol e da praia aposta nas tradições.

Com vista a preservar, transmitir e adaptar antigos saberes à realidade atual, o projeto engloba uma área de formação (vertente formativa) vocacionada para diferentes tipos de público: cidadãos em geral e alunos das escolas que pretendam ficar a conhecer melhor as várias técnicas de artesanato e turistas que queiram participar numa experiência de visita marcante.

O Centro irá funcionar também como residência temporária de artesãos (vertente incubadora), que passarão a dispor de um espaço privilegiado de trabalho, onde poderão promover os seus artigos e ensinar a sua arte, numa lógica de incentivo à criação de novas empresas na área do artesanato.

Comentários fechados em Antigo tribunal de Albufeira dá lugar a um Centro de Artes e Ofícios

Historiador algarvioMarco Sousa Santos vence Prémio de Ensaio Histórico da União das Freguesias de Faro

Publicado em 04 Fevereiro 2020 por RUA FM

O historiador algarvio Marco Sousa Santos, doutorando em História da Arte na Universidade de Coimbra, é o vencedor da 1ª edição do Prémio de Ensaio Histórico da União das Freguesias de Faro. O júri, constituído pelos professores e investigadores José Vilhena Mesquita, João Andrade de Carvalho e Jorge Carrega, deliberou por unanimidade que o trabalho “Contributos para um Dicionário dos Pedreiros e Canteiros com atividade em Faro no século XVIII”, representa uma importante contribuição para a história da arte em Faro e no Algarve, revelando informação inédita sobre uma classe profissional que desempenhou um papel fundamental na reconstrução da cidade farense após o terramoto de 1755, e cuja arte sobrevive até hoje em monumentos emblemáticos como a Igreja do Carmo, a Igreja de São Francisco e a Casa das Figuras.

O júri deliberou igualmente atribuir uma menção honrosa ao trabalho “Faro na vida e na obra do poeta António Aleixo (1899 – 1949)“, da autoria de João Romero Chagas Aleixo.

O prémio prevê também a publicação da obra, e foi entregue ao vencedor no passado dia 2, numa cerimónia comemorativa do dia da Freguesia da Sé, que teve lugar no auditório do IPDJ.

Nesta sessão a UFF apresentou também o 1º volume dos seus Anais, publicação que tem como objetivo divulgar e preservar para memória futura as atividades desenvolvidas pela União das Freguesias de Faro, assim como a promoção da história e do património cultural farense através da publicação de artigos relacionados com as comunicações apresentadas no Fórum Pensar Faro.

………………………….

 

 

Comentários fechados em Historiador algarvioMarco Sousa Santos vence Prémio de Ensaio Histórico da União das Freguesias de Faro

Rita Guerra e Ana Moura na IV Mostra Silves Capital da Laranja

Publicado em 04 Fevereiro 2020 por RUA FM

A IV Mostra Silves Capital da Laranja decorrerá, em 2020, nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro, estando previstas as atuações de Rita Guerra (dia 14), Ana Moura (dia 15) e De Moda Em Moda (dia 16).

O certame terá a sua inauguração oficial pelas 10h00. Presentes estarão várias dezenas de expositores ligados à citricultura, vinhos, agricultura, produtos regionais, doçaria, artesanato e gastronomia, bem com algumas associações e entidades locais e regionais.

Destaque em mais uma edição desta mostra que promove a marca Silves Capital da Laranja vai para a realização de mais um ciclo de conferências, nas quais especialistas nacionais e internacionais debaterão temas centrais para a produção e produtores de citrinos. Os cocktails também regressarão, com a realização do “Festival de Cocktails Laranja 2020”. Destaque, ainda, para a conhecida e habitual marcha dos Namorados, atividade desportiva que integra o calendário de marcha-corrida do Algarve e que fará parte do programa do evento.

O programa previsto para o evento é o seguinte:

SEXTA-FEIRA, dia 14 de fevereiro

10h00 Abertura Oficial do Certame

11h15  Visita à Mostra Silves Capital da Laranja

14h00  Apresentação da Rota da Laranja

14h30 Conferência “Laranja XXI” (consultar programa próprio) | auditório

15h30  Atuações dos Jovens Talentos | Palco 2

19h30  Atuações Musicais dos Polos de Educação Ao Longo da Vida | Palco 2

22h00  RITA GUERRA | palco 1

23h30  Encerramento da Mostra

SÁBADO, 15 de fevereiro

10h00  Abertura do Certame

11h00  Clube da Batucada – Casa Povo São Bartolomeu de Messines | palco 2

14h00  “Festival de Cocktails Laranja 2020” – Concurso de Cocktails dinamizado pela Associação de Barmen do Algarve | palco 2

14h30  Apresentações temáticas ligadas à Citricultura | auditório

  • 14h30 – Fertilização em Citrinos | Empresa: Messinagro : Fertinagro Portugal – Fertilizantes, Lda. | Oradores: Frederico Santos / Sandra G. Custódio
  • 15h00 – “Nanotecnologia e respeito ambiental na proteção e nutrição dos citrinos” | Empresa: Biostasia, Projetos e Serviços de Engenharia, Lda. | Oradores: Eng. Carlos Gabirro / Francisco Oliveira
  • 15h30 – “Biotecnologia em Citrinos” | Empresa: Sulscala | Orador: Eng° Pedro Leal (Trichodex)
  • 16h00 – “Aplicações de modelos de doenças na fitossanidade dos citrinos” | Empresa: Aquagri | Orador: Eng. Lopo de Carvalho,

14h30  Associação de Dança STAM | palco 2

22h00  ANA MOURA | palco 1

24h00  Encerramento da Mostra

DOMINGO, 16 de fevereiro

10h00  Abertura do Certame

10h00 Início da Marcha dos Namorados (concentração junto às Piscinas Municipais)

11h00  Orquestra de Percussão – Percutunes | palco 2

11h30 Chegada da Marcha dos Namorados – Alongamentos | palco 1

14h30  Banda Juvenil da Sociedade Filarmónica Silvense | palco 2

15h00  Rancho Folclórico do Algoz | palco 2

15h30  Grupo Coral “As Ceifeiras de Tunes” | palco 2

16h00  Rancho Folclórico de SB Messines  | palco 2

16h30  DE MODA EM MODA | palco 1

18h00 Encerramento da Mostra

Relembre-se que destacar a citricultura que se faz no concelho de Silves, os seus produtores e os assuntos que interessam para a melhoria deste sector é o grande objetivo da mostra “Silves Capital da Laranja”, que teve a sua primeira edição em fevereiro de 2017.

O evento conta com a parceria da DRAPAlg, UALG, RTA, Agrupamento de Escolas de Silves e Agrupamento de Escolas Silves-Sul. São media partners do evento: Jornal Barlavento, Terra Ruiva e RUA FM.

Comentários fechados em Rita Guerra e Ana Moura na IV Mostra Silves Capital da Laranja

 
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
 
Newsletter
  1. Aguardamos os teus comentários e Sugestões