Arquivo | Actualidade

Tags: , , ,

Sagres recebe mais um Festival de Observação de Aves & Atividades de Natureza

Publicado em 23 Junho 2017 por RUA

Sagres, no concelho de Vila do Bispo, recebe de 4 a 8 de outubro, mais uma edição do Festival de Observação de Aves & Atividades de Natureza.Este ano o cartaz dá destaque ao chasco-cinzento, uma espécie facilmente observada durante o período de migração em Sagres.

Segundo a Câmara de Vila do Bispo, vão ser cinco dias dedicados à Natureza de Sagres e arredores, com atividades de observação de aves, passeios para conhecer a flora e a geologia local, passeios no mar para observar mamíferos marinhos, iniciativas para crianças.

Do programa, a organização destaca saídas de campo, de barco, a anilhagem de aves, mini-cursos, exposições, monitorização de aves planadoras, palestras e fotografia.

A iniciativa é promovida pela Câmara Municipal de Vila do Bispo e tem como co-promotores a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves e a associação ambientalista Almargem.

 

Comentários (0)

Monchique recebe a IV Edição da Feira das Hortas

Publicado em 21 Junho 2017 por RUA

Nos próximos dias 1 e 2 de julho, Monchique recebe a IV Edição da Feira das Hortas, um certame que tem como objetivos principais promover e divulgar a agricultura familiar de Monchique e os seus produtos agrícolas, nomeadamente a hortofruticultura.

Para o efeito, toda a produção agrícola do concelho está representada nesta feira, incluindo, além dos produtos hortícolas, as frutas da época, os pequenos animais de produção caseira e outras produções familiares, nomeadamente o artesanato.

Este ano a feira conta com uma exposição de araras e catatuas e atividades para crianças, tais como oficinas criativas de micro-talhe e pintura com tintas de cal em quadros de gesso, ligadas à temática das hortas, de participação livre.

A animação, itinerante, está a cargo do Marcelo Rio e é uma constante durante todo o certame.

A Feira das Hortas de Monchique é uma organização da Câmara Municipal de Monchique, e tem lugar das 10h00 às 20h00, no Largo dos Chorões.

Comentários (0)

ACRAL propõe compromisso regional para a instalação de videovigilância em todo o Algarve

Publicado em 21 Junho 2017 por RUA

A ACRAL congratula-se com a decisão da Câmara de Portimão de instalar um sistema de videovigilância no concelho e desafia os restantes municípios a adotar medidas análogas.

“Estamos no final de um ciclo político mas era bom que os diferentes candidatos autárquicos assumissem desde já o compromisso de vir a instalar sistemas de videovigilância nos respetivos concelhos, a bem do Algarve enquanto região”, considera o presidente da ACRAL, Álvaro Viegas.

“Esta proposta”, salienta o presidente da ACRAL, “vai ser enviada a todas as câmaras municipais e aos vários partidos políticos”.

Para o dirigente, “a videovigilância teria um efeito dissuasor e preventivo muito grande, tornado a região ainda mais segura e atrativa para quem nos visita ou cá queira investir e residir”.

“Na proposta da Câmara de Portimão”, recorda Álvaro Viegas, “só terão acesso às imagens os agentes da PSP, o que garante o direito à privacidade dos cidadãos e deverá satisfazer as exigências da Comissão Nacional de Proteção de Dados”.

Para o presidente da ACRAL, a videovigilância “é um auxiliar poderoso para a manutenção da segurança e a prevenção da criminalidade, além de que aumenta o sentimento de segurança dos cidadãos, fator não despiciendo quando se escolhe um destino de férias ou uma região para investir”.

Comentários (0)

Quim Barreiros e sardinhada são atrativos na Festa Solidária de Montenegro

Publicado em 19 Junho 2017 por RUA

Vão ser dois dias de grande animação. Quim Barreiros é a principal atracão da Festa Solidária de Montenegro mas, na próxima sexta-feira e no sábado, são muitas as razões para ir e ficar pelas ruas desta Freguesia do concelho de Faro.

Organizada pela Junta de Freguesia (JF) de Montenegro, esta festa anual que já tem lugar de destaque no calendário de animação no Sotavento algarvio, promete verdadeiros momentos de diversão com música, espetáculos de dança, marchas e boas experiências gastronómicas com a street food, à base de sushi e porco no espeto.

Na edição deste ano, não falta também a sardinhada solidária que desta vez vai beneficiar a Associação Sócio-Cultural Amigos de Montenegro.

“Esta festa já constitui um marco bastante importante na vida da Freguesia pois promove o convívio entre residentes e visitantes e, simultaneamente, permite apoiar as instituições locais que trabalham em prol de toda a população”, refere o Presidente da JF, Steven Sousa Piedade, realçando o espírito de solidariedade que domina todo o evento.

“Temos contado sempre com a preciosa ajuda dos participantes da festa, que oferecem géneros alimentares mas também donativos em dinheiro, o que este ano é o mais indicado para podermos ajudar uma Associação que enfrenta sérias dificuldades financeiras”, frisa o autarca.

De forma a facilitar a entrega dos donativos pecuniários, será instalada uma tômbola no recinto da festa, onde são aguardadas muitas centenas de visitantes nacionais e estrangeiros que já percorrem o Algarve nesta altura do ano.

Concentrada na Rua Júlio Dinis, a Festa Solidária abre portas às 18h de sexta-feira (dia 23). Uma hora depois será apresentada a primeira parte de um desfile de moda, seguido por um espetáculo de hip hop pelos Urban Expression. Um dos momentos aguardados deste dia é a entrega de distinções honoríficas a figuras marcantes da Freguesia, cerimónia que incluirá uma homenagem ao médio José Santos Pereira, fundador da Associação Oncológica do Algarve e grande impulsionador da luta contra o cancro no nosso País.

Cabeça de cartaz do evento, Quim Barreiros subirá ao palco depois da segunda parte do desfile de moda e, a partir das 22h, promete animar a Freguesia com música contagiante e o seu estilo muito característico.

“Temos tido o cuidado de elaborar um programa que agrade a um número máximo de pessoas, tendo em conta o cariz desta festa. Mas para além da natureza solidária, não descurámos o propósito de promover dois dias de grande divertimento, pois a alegria deve estar sempre presente na vida das pessoas”, sublinha Steven Sousa Piedade.

No sábado, dia 24, o ponto alto da festa começa cedo, com a famosa sardinhada solidária que atrai anualmente muitas dezenas de apreciadores desta iguaria às ruas de Montenegro. Tony da Favela é o primeiro a aquecer o ambiente com um espetáculo muito interativo, que irá preparar o público para a acompanhar a Marcha de Bordeira e aplaudir o Festival de Folclore, que começa às 21h30.

Devido à realização da Festa solidária, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Faro, o trânsito será alterado durante os dois dias, permitindo aumentar também o recinto do evento.

Comentários (0)

Tags: , , , ,

IPDJ recebe tertúlia ‘Políticas Culturais e a União Europeia’

Publicado em 14 Junho 2017 por RUA

A Associação Olhos da Juventude, em parceria com a Direção Regional do Algarve do IPDJ, promove no dia 23 de junho, pelas 18h00, na esplanada do IPDJ, na Rua da PSP, em Faro, a Tertúlia “Políticas Culturais e a União Europeia” que contará com a presença de Dália Paulo, comissária do programa 365 Algarve.

As políticas culturais no contexto algarvio e a interligação das mesmas com a União Europeia é o mote dado pela Associação Olhos da Juventude em parceria com o IPDJ Algarve, com o intuito de debater a importância da cultura na região do Algarve e no contexto socioeconómico e europeu.

A tertúlia irá decorrer no formato world café, permitindo aos participantes interagirem com a oradora, numa base informal e dinâmica.

A tertúlia contará com um momento musical, promovido pela Associação de Guitarra do Algarve, com o jovem guitarrista Gabriel Tocha.

 

Comentários (0)

Tags: ,

Fundação da Juventude estabelece parcerias para atribuição de estágios no distrito de Faro

Publicado em 12 Junho 2017 por RUA

São 11 as empresas que ainda estão disponíveis para acolher jovens estudantes ao abrigo do  PEJENE-Programa de Estágios de Jovens Estudantes do Ensino Superior nas Empresas, que decorre até final de setembro. No total existem 33 vagas por preencher em 13  áreas distintas de formação que vão desde Contabilidade, Marketing passando  por áreas como o Educação Física, Gestão de Empresas ou Recursos Humanos, entre outros.

Os estágios estão disponíveis em todo o país, sendo que cada estudante tem a possibilidade de se candidatar até 4 vagas de estágio, de acordo com as suas preferências. Como explica Ricardo Carvalho, Presidente Executivo da Fundação da Juventude, «o PEJENE promove uma relação direta entre a Escola e a Empresa/Entidade de acolhimento, através do desenvolvimento de projetos conjuntos de formação em local de trabalho, ainda durante o período de estudo dos jovens. Este é um programa cujo principal objetivo é integrar o estagiário numa entidade de acolhimento, desenvolvendo tarefas específicas de acordo com um Plano de Estágio previamente elaborado de acordo com a área de formação do estagiário. Os estágios decorrem sob a supervisão de um tutor técnico (profissional) experiente da entidade de acolhimento que, no final do mesmo, elaborará um relatório de avaliação final».

Os estágios realizam-se entre julho e setembro de 2017 e pressupõem a atribuição de subsídio de alimentação e de transporte, assim como um Seguro de acidentes pessoais.

Ricardo Carvalho faz um balanço positivo do programa que vai já na 25º edição e acrescenta que «na última edição do programa PEJENE a taxa de empregabilidade, verificada após a realização do estágio, foi de 19%, o que representa um acréscimo de 4% face a 2015. São resultados que se revelam bastante significativos, tendo em conta a conjuntura atual, em que existe uma grande dificuldade de empregabilidade por parte de jovens diplomados».

 

Empresas procuram, cada vez mais, jovens com formação em áreas específica

O programa tem vindo a responder desde 1992 às necessidades dos jovens que se encontram a finalizar o ensino superior, permitindo-lhes aplicar e desenvolver conhecimentos em contexto real de trabalho. «O feedback tem sido de tal forma positivo que muitas das empresas aguardam a abertura das candidaturas para lançar vagas e, muitas vezes, procederem ao recrutamento de estagiários e potenciais colaboradores. Acreditamos que muitas das vagas estão relacionadas com o “amadurecimento” do tecido empresarial e com a necessidade de fazer face a um mercado cada vez mais competitivo, no qual os jovens de elevada qualificação têm uma palavra a dizer e um contributo a dar. Muitos dos estágios estão relacionadas com áreas que começam agora a ser encaradas como prioritárias, como seja a comunicação, marketing, design ou tecnologias», acrescenta o dirigente da Fundação da Juventude que, assim, justifica os números de vagas existentes em cada uma das áreas.

•             Vagas estão disponíveis para consulta em www.fjuventude.pt/pejene2017

Comentários (0)

30 anos do Programa Erasmus celebrados no Parlamento Europeu em Estrasburgo

Publicado em 12 Junho 2017 por RUA

Amanhã, 13 de junho, em Estrasburgo, tem lugar a cerimónia oficial dos 30 Anos do Programa Erasmus, o programa que já beneficiou 9 milhões de jovens europeus e que tem um orçamento de €14.7 mil milhões para o período 2014-2020.

As cerimónias dos 30 Anos do Programa Erasmus decorrem no Parlamento Europeu, na presença de Jean-Claude Juncker, Presidente da Comissão Europeia, de António Tajani, Presidente do Parlamento Europeu, e de Tibor Navracsics, Comissário europeu para a Educação, Cultura, Juventude e Desporto.

Pelas 9h30, hora de Lisboa, o Presidente António Tajani, o Comissário europeu Tibor Navracsics, e os eurodeputados Petra Kammerevert (S&D, Presidente da Comissão da Cultura e da Educação do Parlamento Europeu) e Milan Zver (PPE, relator do Parlamento Europeu para o Erasmus+), dão uma conferência de imprensa.

Pelas 11h00, hora de Lisboa, Jean-Claude Juncker, Presidente da Comissão Europeia fala na sessão plenária do Parlamento Europeu, discurso que antecede a cerimónia oficial dos 30 Anos do Programa Erasmus.

Durante a cerimónia, 33 representantes da geração Erasmus+ (um de cada país do programa) serão premiados. A Comissão Europeia apresentará ainda uma nova aplicação para telemóveis (Erasmus+), que visa tornar o programa ainda mais inclusivo ao ajudar os estudantes, alunos profissionais e jovens durante a sua experiência Erasmus+. O serviço de assistência e o hub social vão ajudar os beneficiários com procedimentos administrativos e fornecer dicas para sua integração na vida local. A primeira versão da aplicação já está disponível para iOS e Android. Será também inaugurada uma exposição que mostra a história, impacto e sucesso do Erasmus+.

Estes eventos podem ser vistos online aqui

Comentários (0)

Vila do Bispo é o segundo concelho do Algarve com mais Bandeiras Azuis

Publicado em 12 Junho 2017 por RUA

No passado dia 9 de junho foram hasteadas as Bandeiras Azuis nas praias do concelho de Vila do Bispo, numa cerimónia simbólica que teve início na praia do Burgau, na presença de representantes da Câmara Municipal de Vila do Bispo, da APA e da Capitania do Porto de Lagos.

Cabanas Velhas, Burgau, Castelejo, Cordoama, Ingrina, Mareta, Martinhal, Salema, Tonel, Beliche e Zavial são as praias que ostentam a Bandeira Azul até ao final da época balnear.

A Bandeira de “Praia Acessível – Praia para Todos” volta também à praia da Salema que mais uma vez é distinguida por cumprir um conjunto de requisitos que permitem o seu uso por pessoas com mobilidade condicionada, ou seja, dispõe de acesso pedonal; estacionamento ordenado e reservado; de um acesso à zona de banhos; de passadeiras no areal; de instalações sanitárias adaptadas e situadas em local de fácil acesso e de serviços de primeiros socorros.

A Bandeira Azul é atribuída anualmente às praias e aos portos de recreio que cumpram um conjunto de critérios relacionados com informação e educação ambiental, qualidade da água, gestão ambiental, segurança e serviços, ou seja, é um certificado de qualidade ambiental que distingue o esforço de diversas entidades, no sentido da melhoria do ambiente marinho, costeiro, fluvial e lacustre e implica o cumprimento de diversos critérios nas áreas de educação ambiental e informação, gestão e segurança, qualidade da água e meio costeiro.

Também a associação ambientalista Zero anunciou recentemente que as praias de Cabanas Velhas, Boca do Rio, Ingrina e Zavial registam “zero poluição”, integrando assim a lista das 33 praias de Portugal sem poluição. Estes resultados tiveram em conta os parâmetros da legislação em vigor e concluiu que existem 31 zonas balneares costeiras e duas interiores com ZERO poluição. Assim segundo estes dados Vila do Bispo apresenta-se a nível nacional como um dos concelhos com maior número de praias com ZERO poluição.

Ainda a par do galardão da Bandeira Azul, em 2017, as praias das Cabanas Velhas, Boca do Rio, Burgau, Castelejo, Cordoama, Furnas, Ingrina, Mareta, Martinhal, Salema, Tonel e Zavial foram classificadas como ’Praias com Qualidade de Ouro’ pela Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza. A atribuição da Qualidade Ouro às nossas praias significa que as mesmas cumpriram os seguintes requisitos: Qualidade da água excelente nas cinco últimas épocas balneares de 2012 a 2016 e que todas as análises realizadas, sem exceção, na última época balnear (2016) apresentaram resultados melhores que os valores definidos para o percentil 95 do anexo I da Diretiva relativa às águas balneares; ou seja, para águas costeiras e de transição, todas as análises deverão apresentar valores inferiores a 100 ufc/100ml para os Enterococos intestinais e inferiores a 250ufc/100ml para Escherichia coli, e para águas interiores 200 ufc/100ml e 500 ufc/100ml, respetivamente.

Esta medida da Quercus visa realçar as praias que ao longo de vários anos (cinco), apresentam sistematicamente uma água balnear de qualidade excelente (tendo em conta a classificação da legislação em vigor), e que, nesse sentido, oferecem assim uma maior fiabilidade no que respeita à qualidade da água.

A ostentação destes galardões nas praias do município representa a qualidade ambiental das nossas praias, que continua a prestigiar Vila do Bispo enquanto destino turístico de qualidade.

Comentários (0)

Tags: , , ,

Mágico Luís de Matos sobe ao palco em Albufeira

Publicado em 12 Junho 2017 por RUA

O Festival de Magia Abrakadabra regressa a Albufeira nas boas-vindas à época estival e este ano promete duas noites surpreendentes com o conceituado mágico Luís de Matos, que sobe ao palco do Palácio de Congressos do Algarve, na Herdade dos Salgados, a 16 e 17 de junho, às 21h45, e traz consigo convidados especiais.

O recordista do Guiness e prémio mundial de magia cómica, Paulino Gil, e a dupla Serge & Faty fazem parte do leque de atuações do Abrakadabra, que vai já na sua terceira edição e conta com um programa diferente para quem vive no Algarve ou escolheu a região para passar uns dias de descanso e diversão.

O conceituado mágico Luís de Matos apresenta-se com o seu concerto de ilusões, “tão reais que desafiam a razão”, e convida o espanhol Paulino Gil com o seu “Chequín”, um espetáculo homogéneo e dinâmico em que o público tem o papel principal.

O mais internacional e premiado mágico português terá ainda como convidados Serge & Faty, uma dupla algarvia que promete transportar os espectadores para uma quinta dimensão.

Abrakadabra é um evento da Press Happiness e conta com o apoio da Câmara Municipal de Albufeira, Turismo do Algarve, Nau Hotels & Resort e Adega do Cantor.

 

Comentários (0)

39 ONG de todo o mundo exigem que se acabe com a mineração dos fundos marinhos

Publicado em 09 Junho 2017 por RUA

Hoje, 9 de junho, Dia dos Oceanos das Nações Unidas, a Seas at Risk, apoiada pelos seus 34 membros e ainda pela Mission Blue, BLOOM, Deep Sea Mining Campaign e Earthworks, pediu à comunidade internacional que acabe com a mineração nos fundos marinhos.

Na Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, a Dra. Monica Verbeek, diretora executiva da Seas at Risk, declarou que “a mineração dos fundos marinhos não é necessária num mundo que está comprometido com uma produção e consumo sustentáveis ao abrigo da Agenda 2030. A menos que paremos para refletir arriscamo-nos a arruinar um dos nossos ecossistemas mais valiosos que tem um papel vital na saúde do nosso planeta, em prol de um sonho obsoleto de crescimento ilimitado”.

A mineração dos fundos marinhos apresenta uma ameaça séria à sustentabilidade. O mar profundo é um ecossistema frágil e vulnerável onde os possíveis impactos ambientais são muito amplos e com uma duração de milhares de anos, se não para sempre. Contrastando com isto, os benefícios socioeconómicos (se os houver) são efémeros. As enormes lacunas no conhecimento científico e muitas incertezas pedem uma abordagem precaucionária, começando por uma procura por alternativas mais sustentáveis.

Já estão disponíveis alternativas sustentáveis à mineração dos fundos marinhos. Reduzir a procura de matérias-primas através de um melhor design dos produtos, partilhar, reutilizar, reparar, reciclar e desenvolver novos materiais é a solução, assim como mudanças nos estilos de vida. Todos os anos, na UE, 100 milhões de telemóveis deixam de ser utilizados e menos de 10% são reciclados. Isto representa uma enorme quantidade de ouro e outros minerais preciosos que são desperdiçados. Estas estatísticas indicam o imenso potencial das políticas que visam aumentar a eficiência dos recursos em todo o mundo.

Além disto, um relatório de 2016 questionou a perceção da necessidade da mineração dos fundos marinhos para suprir a procura de minerais para as energias renováveis. A análise, feita pelo Instituto por Futuros Sustentáveis da Universidade de Sidney, concluiu que pode existir uma transição total para energias renováveis até 2050 sem haver necessidade de utilizar minerais dos fundos marinhos.

“Portugal tem sob a sua jurisdição enormes áreas de grandes profundidades, o que faz do nosso país um dos guardiões a nível mundial dos valiosos e frágeis ecossistemas que aí existem. Temos que apostar na investigação e no conhecimento do mar profundo, mas também temos a oportunidade de liderar nas indústrias emergentes ligadas à economia circular e às novas tecnologias relacionadas com as renováveis.”, declarou Gonçalo Carvalho, presidente da Sciaena, ONG membro da Seas at Risk.

“Num país virado para o mar, numa sociedade que se apresenta sob lema da sustentabilidade, a entrega do património natural fundamental e insubstituível à exploração de recursos naturais de forma a colmatar necessidades imediatas de consumo é muito mais que um contrassenso, é um comprometer das gerações futuras não de um ponto vista local, mas de um ponto de vista global. Portugal, com um território marinho de grandes dimensões, tem sobre si esta grande responsabilidade – a defesa de um bem comum”, declara Inês Cardoso da LPN – Liga para a Protecção da Natureza, ONG membro da Seas at Risk.

“É preciso proteger, conservar e explorar os oceanos e os recursos marinhos, quer vivos quer não-vivos, de um modo precaucionário e sustentado. A mineração em águas profundas acarreta demasiado impactes e perigos ambientais. Numa região como a dos Açores, que depende fortemente do Oceano Atlântico e do seu bom estado de conservação, esta exploração é ainda potencialmente mais arriscada. Mais, é prioritário comprometer a nossa economia com uma transição para um uso de recursos provenientes de uma exploração sustentável”, declarou João Branco, Presidente da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza.

Comentários (0)

 
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
Destacar permite ouvir enquanto navegas na página. Essencial para quem usa Firefox
 
Newsletter
  1. Aguardamos os teus comentários e Sugestões